Vila Velha participa do Ciclo de Palestras Secovi/SP em 2017

VOLTAR    |   MARÇO    |   TODAS

Em 2017, a Vila Velha Seguros está marcando presença no Ciclo de Palestras Secovi/SP. Promovido pelo Sindicato da Habitação do Estado, os eventos estão agendados mensalmente até novembro deste ano e acontecerão na sede do Secovi em SP e também em algumas unidades do interior do Estado, e conta com palestras, apresentações institucionais e estandes de empresas parceiras para visitação.

A Vila Velha promoveu em seu estande, orientações sobre os produtos e serviços voltados para o aperfeiçoamento de quem trabalha em condomínios e administradoras de condomínio.

“O evento busca o fortalecimento do setor imobiliário por meio do debate e estimula o desenvolvimento de melhorias de produtos e serviços voltados para essa área.  A Vila Velha contribui com soluções, como curso de Segurança Patrimonial, Laudos para atender as Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho, Certificação Digital, e ainda os seguros exclusivos para condomínios, explicou Ivanor Montanhana, diretor de mercado imobiliário na empresa”.

VOLTAR    |   MARÇO    |   TODAS

Saiba como manter sua administradora mais segura

VOLTAR    |   FEVEREIRO    |   TODAS

Pensando nos riscos em que toda empresa está exposta, a Vila Velha Seguros oferece em seu portfólio o Seguro Empresarial para Administradoras de Imóveis.

Destinado a escritórios, esse seguro proporciona soluções especiais que ajudam a minimizar os impactos causados por eventuais riscos aos quais as empresas estão expostas. Com completa comodidade e segurança, o Seguro Empresarial para Administradoras de Imóveis inclui: proteção do prédio, suas instalações e seu conteúdo (móveis, equipamentos e utensílios), além de contar com serviços emergenciais e assistência 24 horas (serviços hidráulicos, eletricista, chaveiro, entre outros).

Além da proteção básica Incêndio, algumas coberturas adicionais poderão ser contratadas como danos elétricos, vendaval, roubo de bens, impacto de veículos, queda de aeronaves, recomposição de documentos, responsabilidade civil, perda ou pagamento de aluguel, valores no interior do estabelecimento e valores em mãos de portadores.

Para obter maiores informações, conte com a orientação de um dos nossos consultores através do número (11) 3226.9615.

VOLTAR    |   FEVEREIRO    |   TODAS

Conheça como funciona o atendimento 24h da Vila Velha Seguros

VOLTAR    |   FEVEREIRO    |   TODAS

A Vila Velha Seguros acredita que o sucesso de uma empresa depende basicamente da forma com que se relaciona com o mercado. Para atender fatores críticos como velocidade, flexibilidade, capacidade de integração e inovação, investiu na Central de Atendimento 24 Horas com o intuito de proporcionar aos clientes um serviço com a mais alta precisão e profissionais devidamente treinados e alinhados com os seguros e serviços ofertados.

atendimento_24h_vila_velha

Facilidades no atendimento

Localizada no escritório de São Paulo, um dos diferenciais da Central de Atendimento da Vila Velha é a praticidade proporcionada ao segurado. Independente da seguradora contratada, o cliente pode solicitar a qualquer momento assistências 24 horas e a pré abertura de sinistros tendo em mãos apenas o número de seu CPF ou a placa do veículo.  Além disso, todo o atendimento com a seguradora e o cliente é feito em tempo real e a Vila Velha realiza o acompanhamento, inclusive intermediando se necessário.

Atendimento 24 Horas – 11 3226-9600

 

VOLTAR    |   FEVEREIRO    |   TODAS

Seguro Viagem exige pleno entendimento de seus benefícios

VOLTAR    |   JANEIRO    |   TODAS

Adquirir um Seguro Viagem antes de arrumar as malas é sempre uma atitude muito positiva, pelos inúmeros benefícios que isso traz. Mas o segurado deve ter bastante atenção e garantir que está contratando as coberturas mais adequadas para o seu caso.

Quando se contrata o Seguro Viagem, é importante levar em consideração o destino e as atividades que se pretende realizar. Práticas como mergulho e salto de paraquedas, por exemplo, possuem alto risco e tornam aconselhável a aquisição de coberturas opcionais que garantem indenizações mais expressivas em caso de acidentes com maior gravidade.

O pleno conhecimento de todo o contrato também é de fundamental importância. Muitas vezes, acontece de o segurado se encontrar em uma situação que possui cobertura pelo Seguro Viagem, mas, por desconhecimento do conteúdo de sua apólice, acaba se valendo de recursos próprios para arcar com o determinado prejuízo. Da mesma forma, ler atentamente o contrato também evita que o viajante conte com uma eventual indenização que, na verdade, não está inclusa em sua apólice, afastando assim dores de cabeça desnecessárias. Também é amplamente aconselhável que os beneficiários também possuam pleno conhecimento do conteúdo da apólice.

Para que o Seguro Viagem atenda o seu propósito, é necessário que as informações fornecidas à seguradora sejam completas e verídicas, pois qualquer irregularidade pode ocasionar o cancelamento da apólice contratada.

Para mais informações sobre o Seguro Viagem, fale com um dos consultores da Vila Velha Seguros pelo telefone 11 3226-9767.

VOLTAR    |   JANEIRO    |   TODAS

Roubo a celular na Paulista dobra aos domingos

VOLTAR    |   DEZEMBRO    |   TODAS

O total de celulares roubados e furtados aos domingos no primeiro ano do programa Paulista Aberta praticamente dobrou. Desde que a via passou a ser fechada para carros e aberta para pedestres, em outubro de 2015, a cada domingo são registrados, em média, 17 boletins de ocorrência por furto ou roubo de celular. Antes do programa, entre outubro de 2014 e setembro de 2015, a média era de 9.

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) diz que intensificou o policiamento após a criação do programa, mas não informou o número de policiais a mais. Moradores e trabalhadores relatam sensação crescente de insegurança.

Dados da SSP obtidos pelo Estado, via Lei de Acesso à Informação, mostram que entre outubro de 2015 – início oficial do programa – e setembro deste ano foram registrados 2.879 boletins de ocorrência por furtos e roubos a celular. Um terço dos casos foi aos domingos, quando a via passou a ser ocupada por maior número de pessoas a pé. Já no período anterior, de outubro de 2014 a setembro de 2015, houve 1.817 registros.

Nos 52 domingos de Paulista aberta, ladrões levaram 884 telefones, avanço de 82% na comparação com 2015. Essa taxa é superior ao aumento total de furtos e roubos na capital (3,3%).

Os protestos pró-impeachment dos dias 15 de março e 12 de abril, registraram, juntos, 255 furtos e roubos de celulares. O domingo da Parada do Orgulho LGBT (7 de junho) foi o líder de boletins de ocorrência (378) por telefones roubados ou furtados em 2016. O número é o triplo dos casos registrados no evento em 2014, com 103 boletins.

Para a administradora de 13 prédios residenciais e comerciais na região, a advogada Raphaela Galletti, de 58 anos, a multidão distraída aos domingos na Paulista se tornou um “chamariz para os ladrões”.

Moradora de um edifício na esquina com a Brigadeiro Luís Antônio, Raphaela criou uma estratégia para não entrar nas estatísticas de criminalidade na Paulista. Se precisa sair de casa, não leva bolsa, celular ou carteira. Enfia cartões e dinheiro nos bolsos e atravessa atenta a avenida.

“A abertura aos domingos modificou todo o meio urbano. Tem aglomeração, gente passeando com vontade de lazer, sem estar prestando atenção”, diz Raphaela, que se queixa de falta de policiamento na via.

Entorno
O presidente do Conselho de Segurança (Conseg) da Bela Vista, Luciano Martins, afirma que os ladrões assaltam pedestres na Paulista e fogem para vias transversais de bairros, como a Bela Vista.

A proporção de aumento da criminalidade com foco no celular aos domingos supera o crescimento de segunda a sábado (50%). Mesmo assim, relatos de roubo e furto de celular por pessoas de bicicleta são comuns em dias de semana.

O auditor Felipe Moreira, de 24 anos, mora a uma quadra da avenida e, por ter o celular furtado em uma quinta-feira do mês passado, redobrou o cuidado. “Aos domingos, fico especialmente alerta”, afirma.

O empresário Henrique Coelho, de 25 anos, também evita o local no fim de semana após ter fugido de ao menos três tentativas de assalto durante a semana. “Não costumo ir aos domingos justamente pelo acúmulo de gente. O perigo aumenta”.

Fonte: Estadão 

VOLTAR    |   DEZEMBRO    |   TODAS

Coisas que você precisa saber ao contratar seguro de celular

VOLTAR    |   DEZEMBRO    |   TODAS

Não importa onde você esteja, é bem provável que leia esta matéria no smartphone, ou vá checá-lo nos próximos segundos, para olhar a hora ou o WhatsApp. O mercado de seguros para celulares surfa nessa onda e cresce 15% ao ano, mas ainda gera surpresas entre consumidores.

Na hora do aperto, muita gente descobre que algumas coberturas não incluem furtos simples ou queda na piscina, por exemplo, como aponta o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec).

– Prefira contratar o seguro se o aparelho for novo
Várias seguradoras não cobrem celulares que têm mais de um ano. O que pode acontecer é o seu seguro ser renovado, diante de um novo pagamento. Por isso, se optar por adquirir o seguro, faça enquanto o aparelho ainda é novo.

– Compare os preços entre seguradoras e apólices
O seguro de celular é precificado a partir de uma porcentagem sobre o valor do aparelho. Ou seja, quanto mais caro o celular, maior o preço da garantia. As coberturas incluídas na apólice e o endereço do consumidor também interferem na precificação.
O mesmo seguro pode ter uma grande diferença de preço, segundo o Idec. “Em geral, quanto mais caro o aparelho, mais o seguro compensa para o consumidor. Mas para valer a pena, depende muito da cobertura contratada”, orienta o advogado do Idec Christian Printes.

– Confira o valor da franquia
Normalmente os seguros para celular têm franquia, ou seja, o consumidor tem que pagar uma porcentagem do valor do aparelho ou do conserto se precisar acionar a apólice.
É essencial você conhecer essas regras, para evitar surpresas se precisar acionar o seguro e não prejudicar o orçamento.

– Saiba se o seguro cobre roubo e furto qualificado, danos acidentais ou os dois
A maioria dos seguros para celular cobre apenas roubo e furto qualificado. Isso significa que a apólice não cobre furtos simples, como o sumiço do celular de dentro da bolsa no ônibus ou de cima da mesa do restaurante, sem deixar algum dano aparente.
Esse é um dos pontos mais polêmicos do seguro de celular, que costuma pegar consumidores de surpresa. Por isso, é importante entender exatamente o que você está contratando.
Outras coberturas incluem danos acidentais ao aparelho, como a quebra da tela, desde que não haja responsabilidade do usuário no acidente. Mas é essencial observar os detalhes da apólice. Nem todas as coberturas incluem queda na piscina, por exemplo.

– Faça boletim de ocorrência, se o celular foi roubado ou furtado
Se acontecer um sinistro, como o mercado segurador chama a ocorrência, é importante o consumidor ter provas para mostrar à seguradora. Se for um roubo ou um furto, é preciso fazer um boletim de ocorrência para poder acionar a apólice contratada.

– Guarde a nota fiscal do aparelho
Guardar a nota fiscal original do celular também é essencial para poder acionar o seguro. É nela que estão registrados o modelo e o preço do smartphone, para a seguradora conferir a indenização que você receberá.

Fonte: Exame

VOLTAR    |   DEZEMBRO    |   TODAS

Seguro Viagem Internacional é um item indispensável para quem pensa em viajar ou fazer intercâmbio

VOLTAR    |   DEZEMBRO    |   TODAS

Numa viagem internacional, o seguro é um dos elementos fundamentais e, em alguns casos, obrigatórios para entrar em outro país. O seguro saúde é o mais popular e recomendado, já que ele cobre despesas médicas, como atendimento, internação em hospitais e até gastos com medicação. Contudo, o viajante pode contratar outros serviços para ter mais proteção pessoal e dos seus pertences durante o tempo que estiver no exterior. Pensando em atender às necessidades dos viajantes, a CI – Intercâmbio e Viagem lançou a unidade de negócios, CI Seguros.

Anualmente, mais de 50 mil pessoas contratam o seguro de viagem, conhecido como Intercare. “Os turistas e intercambistas reconhecem que um fato comum do dia a dia, como uma dor de dente ou um problema mais sério que necessite de assistência médica imediata, pode se transformar em um grande transtorno quando você está em outro país”, explica o diretor da CI Seguros, Renato Spadafora. Com a ampliação dos serviços oferecidos, a expectativa é que no primeiro ano, cerca da metade dos clientes que saem com o seguro de viagem da CI contrate também pelo menos mais algum outro tipo de seguro.

Um dos novos serviços mais interessantes para o viajante é o seguro de roubo e furto de equipamentos portáteis, como smartphone, notebook, tablet e câmeras fotográficas, segundo o diretor. “É uma cobertura de 12 meses, nacional e internacional. Então, a pessoa fica protegida desde o primeiro momento que contratou o serviço. Com o alto custo desses aparelhos eletrônicos, é muito interessante se resguardar contra possíveis eventualidades”, explica.

No caso do seguros para viagem, outra vantagem que a CI Seguros passa a oferecer são alguns upgrades para que o cliente fique tranquilo além da assistência médica. “Agora, é possível modular seu produto e contratar outros serviços, conforme seu interesse. Por exemplo, fazer um seguro contra multas caso o cliente precise ou queira desistir da sua viagem, como no caso de um visto negado ou mesmo pela simples desistência por parte do cliente, e também o segura para aumento da cobertura de bagagem”, completa Spadafora.

A CI Seguros tem um portfólio amplo. Entre as opções já citadas, estão também o seguro de proteção financeira, caso o cliente tenha um imprevisto e fique desempregado ou incapacitado de trabalhar, como no caso de profissionais liberais; e o plano anual corporativo. Este último é voltado para executivos que viajam com certa frequência, e neste caso podem contratar um único plano válido por todo ano, protegendo todas as viagens que fizer no decorrer do ano, o que se torna muito mais prático e econômico. “É importante ter em mente que se resguardar é uma maneira de fazer uma viagem mais tranquila e evitar a perda de tempo, dinheiro e frustrações com imprevistos. O seguro é como um investimento, principalmente para as pessoas que decidem dar um passo tão importante, quanto fazer um intercâmbio”, finaliza o diretor.

Fonte: REVISTA COBERTURA MERCADO DE SEGUROS

VOLTAR    |   DEZEMBRO    |   TODAS

Administração da crise: perspectivas de aprendizado e crescimento

A crise bateu em nossas portas, na vida profissional e pessoal também.

Saber administrar a crise e sobreviver aos percalços exige ações continuadas, enxergar oportunidades, focar e traçar planos a curto prazo.

Crises são momentos, sempre existiram e vão existir.

A crise nos leva à reflexão, reposicionamento, atitudes, criatividade. Portanto, ter equipe neste momento é fundamental.

Um ponto importante é avaliar os negócios existentes dos parceiros, pesar o risco da centralização dos negócios (todos os ovos na mesma cesta pode ser um perigo ou solução).

A estratégia e desenvolvimento de novos negócios e exploração de novos mercados permitem que a empresa não seja surpreendida.

Ainda não foi inventado um remédio (alopatia ou homeopatia) para resolver uma crise.

Oportunidades existem e devemos estar preparados com motivação, desprendimento e conhecimento com o objetivo de agarrar e não deixar passar o trem.

É de extrema importância ter muito claro, com todos os colaboradores:
* Missão, Valores e Visão da Empresa – muito comuns hoje, mas pouco valorizados;
* Planejamento estratégico de comunicação e marketing;
* Explorar ao máximo as competências da empresa e as habilidades da equipe;
* Pessoas, o maior patrimônio da Empresa, merece investimentos, principalmente na contratação de novos talentos;
* Reciclagem dos existentes e exclusão daqueles de difícil adaptação e resistência à mudanças,
* Criar uma cultura organizacional com o intuito de levar a equipe a enxergar a empresa não como um emprego, mas como parte integrante da sua vida;
* Abrir um canal de comunicação ascendente pronto para escutar o que os colaboradores pensam da empresa, dos produtos e serviços;
* Estimular a criatividade entre as equipes, criando desafios de melhoria contínua, metas tangíveis, recompensando as melhores ideias.

Texto de José Ivanor Montanhana – Diretor de Mercado Imobiliário da Vila Velha Seguros