Janeiro

O seguro é essencial para manter a rotina do edifício com um custo bastante razoável.

O seguro é a maneira mais eficiente de proteger seu veículo das tempestades de verão tão comuns nessa época do ano. 

Você sabia que o Seguro Auto pode ter cobertura contra enchentes?

VOLTAR    |   JANEIRO    |   TODAS

O verão chegou e trouxe com ele chuvas volumosas com grande potencial para criar pontos de alagamento. Grande parte,  concentradas no final da tarde podem surpreender os motoristas e causar danos irreparáveis ao automóvel.

Nesses casos, com a Cobertura Compreensiva o segurado garante a proteção do seu veículo. Esse é o tipo de apólice que assegura a indenização de possíveis danos totais ou os reparos parciais ocasionados pela submersão do automóvel em água doce, inclusive se ele estiver guardado no subsolo.

As enchentes fazem parte da rotina de qualquer motorista. Verifique se nas condições gerais da sua apólice contratada possui a cobertura compreensiva, e em caso de dúvida entre em contato com a Vila Velha Seguros.

Fenômenos cobertos:

  • Chuva de Granizo
  • Deslizamento de terra
  • Enchentes
  • Incêndio
  • Queda de objetos no carro
  • Raios
  • Ventos fortes

Para saber mais, entre em contato com a Vila Velha Seguros pelo telefone 11 3226 9600

 

VOLTAR    |   JANEIRO    |   TODAS

Velocidade e farol desligado lideram multas em estradas federais em 2016

VOLTAR    |   JANEIRO    |   TODAS

Excesso de velocidade e faróis desligados de dia nas rodovias dominaram a lista de infrações de trânsito registradas em 2016 no sistema Renainf, ligado ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

Entenda as mudanças na lei

Ele inclui as multas em estradas federais, dadas pela Polícia Rodoviária Federal, pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), além daquelas cometidas fora do estado de origem do veículo, em estradas ou nas cidades.

Nº de multas sobe 18%
O Renainf computou 19,3 milhões de infrações no ano passado, 18% a mais do que em 2015.

A frota de veículos no Brasil em 2016 cresceu 3,6%, segundo dados de outubro, que são os mais recentes divulgados pelo Denatran, na comparação com 1 ano antes.

76% são por velocidade

O número de multas por velocidade em excesso subiu 22% em 2016, somando 14,6 milhões ou 76% do total de infrações registradas no Renainf no ano passado.

A multa pelo farol desligado não constava entre as mais frequentes nos últimos anos, mas disparou por causa da exigência de usar as luzes também durante o dia nas rodovias, que passou a valer em julho passado e acabou ficando suspensa entre setembro e outubro, quando foi retomada.

Foi a terceira infração mais cometida, depois daquelas ligadas a velocidade excessiva.

Ela superou a falta do cinto de segurança para motorista e/ou passageiro, que foi a terceira mais frequente em 2014 e 2015 e terminou em quarto em 2016.

Todas as multas ficaram mais caras em novembro último, no primeiro reajuste desde 2000.

Fonte: G1

VOLTAR    |   JANEIRO    |   TODAS

Seguro Viagem exige pleno entendimento de seus benefícios

VOLTAR    |   JANEIRO    |   TODAS

Adquirir um Seguro Viagem antes de arrumar as malas é sempre uma atitude muito positiva, pelos inúmeros benefícios que isso traz. Mas o segurado deve ter bastante atenção e garantir que está contratando as coberturas mais adequadas para o seu caso.

Quando se contrata o Seguro Viagem, é importante levar em consideração o destino e as atividades que se pretende realizar. Práticas como mergulho e salto de paraquedas, por exemplo, possuem alto risco e tornam aconselhável a aquisição de coberturas opcionais que garantem indenizações mais expressivas em caso de acidentes com maior gravidade.

O pleno conhecimento de todo o contrato também é de fundamental importância. Muitas vezes, acontece de o segurado se encontrar em uma situação que possui cobertura pelo Seguro Viagem, mas, por desconhecimento do conteúdo de sua apólice, acaba se valendo de recursos próprios para arcar com o determinado prejuízo. Da mesma forma, ler atentamente o contrato também evita que o viajante conte com uma eventual indenização que, na verdade, não está inclusa em sua apólice, afastando assim dores de cabeça desnecessárias. Também é amplamente aconselhável que os beneficiários também possuam pleno conhecimento do conteúdo da apólice.

Para que o Seguro Viagem atenda o seu propósito, é necessário que as informações fornecidas à seguradora sejam completas e verídicas, pois qualquer irregularidade pode ocasionar o cancelamento da apólice contratada.

Para mais informações sobre o Seguro Viagem, fale com um dos consultores da Vila Velha Seguros pelo telefone 11 3226-9767.

VOLTAR    |   JANEIRO    |   TODAS

Conheça algumas coberturas adicionais para complementar Seguro Condominial

VOLTAR    |   JANEIRO    |   TODAS

O Seguro Condominial garante indenização aos prejuízos causados por incêndio, explosão de qualquer natureza, vendaval e queda de aeronave.  Entretanto, existe a possibilidade de ampliar o seguro através da contratação de coberturas adicionais.

De todas as coberturas adicionais existentes, a Cobertura de vidros é a mais acionada devido a fatores externos, como ventos fortes, temporais e quebra acidental, impossíveis de serem evitados e muito comuns nessa época do ano.

A cláusula especifica a indenização aos vidros e espelhos devidamente instalados e fixados em janelas, portas, paredes, coberturas e divisórias, desde que pertençam as áreas comuns do condomínio segurado.

Segundo o diretor da Vila Velha, Ivanor Montanhana, esse seguro tem um custo bastante razoável e pode ser muito útil para manter a rotina do edifício.  “Quando ocorre um sinistro, a reposição de alguns tipos de vidros é custosa”, afirma Montanhana.

O diferencial exclusivo da Vila Velha Seguros é que a reposição dos vidros é feita automaticamente através de um vidraceiro credenciado, que executa o serviço e envia a cobrança diretamente à seguradora, evitando todo o processo burocrático de solicitação de orçamentos.

VOLTAR    |   JANEIRO    |   TODAS

Cestos de lixo podem obstruir rotas de fuga em condomínios

VOLTAR    |   JANEIRO    |   TODAS

A prática de colocar cestos de lixo nos andares dos condomínios pode atrapalhar rotas de fuga de incêndio. Moradores acabam priorizando a comodidade de ter uma lixeira por perto e esquecem que a obstrução de caminhos de evacuação de ambientes é uma das principais proibições da legislação de proteção contra incêndios em edifícios.

Além da comodidade, a lei também é ignorada por vários outros fatores: falta de conhecimento, crença remota no risco de incêndio ou, ainda, baixa frequência de fiscalizações do Corpo de Bombeiros em prédios residenciais.

Para o superintendente do Instituto Seguridade e Capacitação da Vila Velha, Antônio Fahl, a irregularidade nos prédios não é difícil de ser encontrada.  “Basta analisar a existência de riscos na ocorrência de um eventual incêndio, onde as pessoas durante uma evacuação esbarrem ou tropecem nos cestos deixados na rota de saída. Nesse contexto estão inseridos componentes como: aglomeração, pânico, visão reduzida pela fumaça e energia desligada”, afirma.

Uma das soluções para esse problema é dedicar um funcionário a tarefa de fazer coleta diariamente nas unidades e disponibilizar para os ausentes, um local apropriado para depósito dos sacos de lixo. Não é raro encontrar prédios que retiram provisoriamente as lixeiras das escadarias para a vistoria do Corpo de Bombeiros, mas o que poucas pessoas sabem é que em caso de incêndio, as obrigações civis e criminais podem ser de responsabilidade do síndico.

VOLTAR    |   JANEIRO    |   TODAS

Dezembro

Velocidade da faixa da direita na via local continuará a ser de 50 Km/h. As mudanças entrarão em vigor no dia 25 de janeiro.

O seguro cobre o sumiço do aparelho, mas e a quebra da tela? Tire essas e outras dúvidas para não ser surpreendido na hora do aperto.